RSS
email

Braga Celulares

Cresol Sul Canguçu/RS

Cresol Sul Canguçu/RS

NOVANET

Nutricionista Jaine Lopes

Direto ao ponto - O perigo da inclusão excludente

A bola da vez é o decreto que o presidente Bolsonaro assinou sobre as pessoas com deficiência... e deve causar polêmica principalmente por causa de olhares mais afoitos.

Então, nesse sentido, trago algumas considerações.

Socializar é uma coisa. Querer que a escola numa turma cheia de alunos atenda verdadeiramente uma criança com deficiência, a depender do grau, não tem como, vai simplesmente excluí-la ainda mais. Sou professor, digo isso pois sei das condições péssimas e despreparo para tal. A minha formação é pedagógica, não médica ou especializada nessa área. Outro fato que ou se atende aquele aluno ou  os outros... todos, impossível. Muitas vezes, essa política de inclusão é um lavar as mãos, um fazer de conta inclusivo, uma farsa, que normalmente cai nas costas do pobre professor, de quem é cobrado milagres para o conforto de outros órgãos ou setores que pouco ou nada fazem para de fato existir atendimento a quem precisa. E alguém vai dizer... ah mas tem um funcionário ou ajudante na sala para o deficiente... sim pode ter... mas normalmente é uma pessoa que pode ter até boa vontade... não tem experiência nem formação específica para tal, quase sempre um jovem contrato estagiário - e nada contra quem estagia... falo de preparo diante do tamanho desafio.

Então, corpo presente na sala de aula não significa inclusão, pode até ser convívio, socialização, mas não atendimento de fato inclusivo, principalmente ao considerar as condições de maioria das escolas brasileiras.

Esse negócio de tapar o sol com a peneira, meus amigos, não dá mais!

Artigo de autoria do professor VOLNEI SANTOS 




Bookmark and Share

0 comentários: