RSS
email

Braga Celulares

Cresol Sul Canguçu/RS

Cresol Sul Canguçu/RS

NOVANET

Nutricionista Jaine Lopes

Crônica: Volta às aulas, um dedo de prosa

Por Volnei Ceron dos Santos
Professor e Especialista
Buenas, meus amigos!
Deixa ajeitar a bomba. Quis dizer a do chimarrão. Me desculpem pelo senso de ironia... Em relação às aulas, ao retorno presencial,  agora em plena expansão na região de Pelotas, quero prosear algumas considerações... Tem gente dizendo que é ano perdido. Pois bem. Ano perdido, não. Professores e alunos estão na luta, fazendo seus trabalhos, estudos dentro das possibilidades. A escola não parou. Aliás, educação não para, se adapta e segue. Sempre foi assim. Pode não ser a situação  ideal, mas os estudos continuam e validam todo empenho dos envolvidos.

É verdade que existem limitações de acesso de sinal de telefonia, internet e aplicativos... Sim. Não dá pra tapar o sol com a peneira! Seria ingênuo pensar que numa situação de tamanha gravidade tudo seguiria na mais bonita serenidade de água de poço! Não, as coisas nem sempre são assim, meu caro.

Outra. Que muitos estudantes deixaram seus estudos nesse ano, é fato. Cada um é senhor das suas escolhas. Quem optou por seguir no ano que vem, respeito. Quem achou melhor seguir agora, meu respeito. São escolhas. A escola está aí a cumprir seu papel. Aliás, firme e sem os desacertos e incoerências de políticos e governos que mal administram a cozinha, como diria Gregório de Matos, o Boca do Inferno.

Mais umas mateadas aqui. É hora. Dezembro está aí. Três meses e pouco. Pra quê?  Essa tensão toda de aulas presenciais? Importante é termos na virada de ano nossos amigos e familiares presentes. Dita seja a verdade... é possível mesmo fazer um milagre educacional em termos de hipermegaplus aprendizagem nesses findos dias? Nem Pinóquio seria capaz de acreditar nisso.

Também penso que nós professores temos bom senso. Aprovaremos nossos alunos, aqueles  que estão na luta pelo conhecimento e que têm feito a parte que cabe. Os que adiaram o momento, não temos o que fazer,  tão somente esperá-los de braços abertos em 2021.

Sem dúvida é um momento ruim pra todos: emocional, profissional, economicamente... Mas não se compara à perda de vidas. Essas não têm segundo momento, outro ano letivo, estudos compensatórios.

Quase sempre virar o mate estraga o chimarrão, que já deu o melhor de si. Então, fechemos o ano letivo em aulas remotas, a distancia! Falta pouco. Que o orgulho de certas mentes dê lugar ao bom senso, que interesses meramente políticos e econômicos deem lugar à vida e às pessoas.

Bem, olha só, terminando a água do chima... No tempo certo dessa prosa com vocês!

Bookmark and Share

0 comentários: