RSS
email

Braga Celulares

Cresol Sul Canguçu/RS

Cresol Sul Canguçu/RS

NOVANET

Nutricionista Jaine Lopes

A NOTA DE DUZENTOS REAIS E O VALOR DA VIDA

 Foi lançada a nova cédula de duzentos reais! Eu ainda não tive o prazer de pegar uma em minhas mãos. E você?
 Acho curioso e estranho que de um momento para outro um pedaço de papel tenha um determinado valor. O presidente do Banco Central pegou a nota e disse de maneira solene: “a partir desse momento a nota de duzentos reais passa a ter valor no mercado”. O valor foi atribuído e declarado!

 A definição do valor das coisas é uma constante na vida da gente e define muito quem de fato somos e no que confiamos. É fácil dizer que valorizamos a família; é comum dizer que amigos são importantes; mas é raro ver pessoas que doam tempo, foco e esforço nos relacionamentos. Ainda mais raro se pensarmos no relacionamento com Deus.  Jesus nos convida a pensar sobre isso ao dizer: “Onde está o teu tesouro aí estará também o teu coração” (Mt 6.21). O tesouro da gente é aquilo que realmente valorizamos, focamos e perseguimos. É importante parar e refletir sobre o que temos dado valor nessa vida.
Do pedaço de papel que passa a valer duzentos reais ao valor do quilo do arroz, tudo se define por critérios e por valores atribuídos. Assim, no meio do deserto, diante de uma sede destruidora, facilmente entregaríamos uma série de cédulas duzentos reais por um copo de água. Afinal, de que adianta ter punhados de cédulas no bolso e morrer de sede? Jesus nos convida a pensarmos no valor do transcendente ao perguntar: “Pois que adianta ao homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?” (Mt 16.26).
Se você pegou ou não pegou uma nota de duzentos reais nas mãos eu não sei! Mas creio que Deus solenemente formou e moldou a vida humana com as próprias mãos (Gn 2.7). Foi por obra dele que cada um de nós foi formado lá no ventre de nossas mães (Sl 139.13). Mas não somente isso! Mesmo tendo nos afastado, mesmo que tenhamos dado pouco valor ao nosso Criador, mesmo que tenhamos pecado e nos afastado, Ele nos resgatou! Ele nos comprou, não com notas de reais ou dólares; não com barras de ouro ou prata, mas com seu próprio sangue (1 Pe 1.18-19). Por causa da obra de Jesus, pela sua graça, novo valor é atribuído a todo o que nele crê! Em Romanos 4.5 lemos que a fé nos é “atribuída” por justiça. Pela graça e por meio da fé, Deus nos declara justos, inocentes, perdoados. Nos declara “gente de valor” imensurável!
A nota de duzentos reais ainda não passou pelas minhas mãos. Mas minha maior alegria é saber que, por meio da fé em Jesus, podemos nos consolar, na certeza de estarmos protegidos e amparados nas mãos de Deus!
   Pastor Ismar Lambrecht Pinz (10.09.2020)

Bookmark and Share

0 comentários: