RSS
email

Braga Celulares

Cresol Sul Canguçu/RS

Cresol Sul Canguçu/RS

NOVANET

Nutricionista Jaine Lopes

Região de Pelotas continua na bandeira Vermelha

Das 21 regiões, nove já adotaram o sistema de cogestão, e uma está pendente de análise. Com o modelo, as prefeituras podem implementar seus próprios protocolos, desde que eles não sejam mais flexíveis do que os da bandeira imediatamente inferior ao que for classificado. 


São elas:
Capão da Canoa
Taquara
Novo Hamburgo
Canoas
Porto Alegre
Palmeira das Missões
Passo Fundo
Pelotas
Lajeado

Como lembrou o governador, os protocolos são elaborados por um comitê científico regional, e devem ser aprovados pela maioria dos prefeitos. "É a liberação para que a região, de forma organizada, estabeleça seus próprios protocolos de acordo com a realidade econômica e sanitária", relembrou.

Ficam em bandeira vermelha nesta semana:
Santo Ângelo, Santa Rosa, Santa Cruz do Sul, Lajeado e Passo Fundo: recorreram mas tiveram o pedido indeferido
Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre Pelotas e Palmeira das Missões: não recorreram

E em bandeira laranja estão:
Guaíba, Bagé, Santa Maria, Cachoeira do Sul, Caxias do Sul, Erechim, Ijuí, Uruguaiana e Cruz Alta
Somente a região de Guaíba, que foi classificada como vermelha, regrediu para a bandeira laranja devido à estabilizações nos índices que quantificam a disseminação da doença.

No total, 68% da população gaúcha está em bandeira vermelha, com 302 municípios. Destes, 130 podem adotar a bandeira laranja mesmo que não estejam no sistema de cogestão, devido à regra 0-0 (não apresentam nem mortes ou hospitalizações nos últimos dias).

Leite destacou que as regiões de Porto Alegre e Pelotas já se aproximam dos índices necessários para a bandeira laranja, mas que ficaram na bandeira vermelha devido à "trava", sistema do modelo de distanciamento que faz com que a região tenha que apresentar resultados favoráveis por duas semanas até ir para um protocolo mais brando.

"Porto Alegre teve estabilidade nas hospitalizações, óbitos decrescentes, tem indicadores positivos que, se essa semana se confirmar, muito possivelmente vai ficar em laranja semana que vem", afirmou o prefeito.

Regiões como Santo Ângelo, Passo Fundo e Santa Cruz do Sul apresentaram aumento nas hospitalizações, entre outros índices que alertam para a necessidade de maiores cuidados.

Mesmo assim, o governo aponta que, de um modo geral, o estado evolui positivamente.

Estamos vendo estabilização e até redução dos casos, mas ainda temos praticamente metade dos casos ativos na Região Metropolitana. Temos 3 mil óbitos, mas há uma heterogeneidade bem significativa entre as regiões", cita a coordenadora do Comitê de Dados, Leany Lemos.

Bookmark and Share

0 comentários: