RSS
email

Braga Celulares

Cresol Sul Canguçu/RS

Cresol Sul Canguçu/RS

NOVANET

Compre em Canguçu

Sem o produtor do tabaco as empresas e indústrias não sobrevivem, diz Pedro Pereira

O cenário da política do preço do fumo e da fumicultura no Rio Grande do Sul, foi o assunto de uma Audiência Pública Virtual da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo da Assembleia Legislativa, realizada nesta quinta-feira (23). Defensor do agronegócio, dos trabalhadores e produtores rurais, o deputado Pedro Pereira (PSDB), que integra a bancada do tabaco, disse que é preciso que as empresas tabageiras valorizem o trabalho dos produtores e paguem um preço maior, justo.

“Sem o produtor do tabaco as empresas e indústrias não sobrevivem. Quando a produção é menor compram tudo e pagam bem. Quando a produção é maior não compram tudo e pagam mal. Sugiro que, se a classificação não puder ser na lavoura, que ela seja regionalizada. É preciso ter um preço fixo e justo para que os produtores possam sobreviver. Digo mais, sem o tabaco muitos municípios não sobrevivem, como os da minha região, Canguçu, São Lourenço do Sul, Camaquã, Amaral Ferrador, Cristal, Dom Feliciano, entre tantos outros” afirmou Pedro Pereira.

O parlamentar tucano disse ainda, que é necessário e urgente que os governos Estadual e Federal aumentem as fiscalizações para combater o contrabando e os roubos de cargas de tabaco. “Todos nós perdemos quando o fumo entra no Paraguai. O Estado perde, o País perde, os produtores perdem. É preciso combater o contrabando e também os roubos de cargas. Há muitos assaltos durante o transporte,” relatou Pereira.

O debate foi proposto pelo deputado Elton Weber (PSB) e teve a participação de deputados estaduais e federais, entidades representativas do setor tabageiro e das empresas Souza Cruz, China Tabacos e JTI.

Foto: reprodução TVAL
Rafael Ribeiro - jornalista (MTE 17665)

Bookmark and Share

0 comentários: