RSS
email

Ponto com e Braga Celulares

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

Morada das Figueiras

São João Encomendas

NOVANET

Suicídio, perguntas e respostas

1 – Em circunstâncias adversas, o suicídio é uma saída para muita gente.  O que diz o Espiritismo?
      Nenhuma religião admite o suicídio.  Essa unanimidade evidencia tratar-se de algo contrário às leis divinas.  O Espiritismo corrobora essa ideia.  Em qualquer tipo de morte podemos dizer que se cumpriram os desígnios divinos.  No suicídio, não.  Deus não quer que ninguém elimine a própria vida.
2 – Fundamentalistas islâmicos vêm se matando, explodindo como bombas humanas, levando consigo muita gente.  E se dizem religiosos...
       Não conheço nenhum princípio islâmico que recomende o suicídio ou o assassinato.  Os que o fazem são fanáticos movidos a ódio, que é a negação da religiosidade, e por uma profunda ignorância quanto às consequências do suicídio. 
3 – Quais são às consequências do suicídio?
       Todo ato de violência que cometemos contra nós mesmos, ferindo ou aniquilando o corpo, atinge o perispírito, nosso corpo espiritual.  Em lamentável destrambelho, os suicidas são confinados em regiões de tormentos indescritíveis que, segundo eles próprios, não têm similar na Terra.
4 – Todos sofrem na mesma intensidade?
       Depende do tipo de suicídio, das circunstâncias agravantes, como é o caso dos homens-bomba, ou atenuantes, envolvendo uma depressão grave, um desequilíbrio mental...
5 – A obsessão é circunstância atenuante?
       Sem dúvida.  Há suicídios que se afiguram como verdadeiros assassinatos, cometidos por inimigos desencarnados.  Envolvem de tal forma a vítima que a induzem a matar-se.
6 – Nesse caso, o suicida isenta-se de responsabilidade?
       Negativo!  Nenhum obsessor nos obriga ao suicídio.  Ele nos induz.  A decisão é sempre nossa.  Mesmo nos casos de subjugação, em que o obsessor domina a vítima, esta tem o instinto de conservação a seu lado e tenderá a resistir, a não ser que a ideia a seduza. 
7 – Em incêndios de edifícios tem ocorrido de pessoas presas em andares superiores saltarem para a morte, ante a proximidade das chamas.  É suicídio?
       É apenas um gesto instintivo de fuga.  O calor, nessa situação, é tão intenso que, literalmente, pode derreter a vítima.
8 – O que podemos fazer pelos suicidas?
       Esquecer as circunstâncias de sua morte.  Deixar de lembrar deles morrendo em decorrência da auto-agressão.  Pensar neles vivos, no mundo espiritual, e orar muito por eles.  Dizem os suicidas que as orações em seu benefício constituem abençoado refrigério para suas almas.
Fonte: Livro - Espiritismo, tudo o que você precisa saber – autoria de Richard Simonetti.

“Meu filho; sairás da morte, tantas vezes quantas forem necessárias, mas da vida, Jamais” Espírito Emmanuel.

Bookmark and Share

0 comentários: