RSS
email

Ponto com e Braga Celulares

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

Morada das Figueiras

São João Encomendas

NOVANET

Caridade por Chico Xavier

        Quem combate a caridade, rotulando-a de alienante, ignora que está cooperando para que o mal amplie o seu espaço.  A prática do bem aos necessitados nunca deve ser interpretada como um fator de alienação social...  Este é um dos piores sofismas que tenho visto ser empregado por aqueles que se opõem ao trabalho de assistência do Espiritismo.  Em defesa de seus interesses religiosos e políticos, lançam-se contra os alicerces que sustentaram o Cristianismo nos primeiros tempos – o socorro incondicional aos filhos do Calvário...
        Não posso resolver o problema social da Humanidade, mas, se é o prato de sopa o que posso oferecer ao faminto, eu não vou me omitir; se é o agasalho humilde, alguma cousa que possa alimentar a esperança de alguém, dando a ele as forças de que ele necessita para esperar...  
        A caridade não resolve o problema de ninguém, mas, enquanto a pessoa não cria meios de superar as suas dificuldades existenciais, a caridade “aguenta as pontas”, ou seja, não a deixa marginalizada, impedindo que a necessidade lhe desencadeie a revolta – revolta que, não raro, traz para o seu espírito consequências imprevisíveis, porque, no clima da necessidade, a pessoa pode roubar, pode matar, pode cometer suicídio...
        A caridade sempre foi a força que me sustentou, tudo sempre valeu a pena, por causa dela...
        Quando ficava muito aborrecido comigo mesmo, com as minhas imperfeições e erros, procurava a periferia da cidade, visitando as favelas...
        Sempre encontrei na prática do bem a mensagem de consolação e o conforto espiritual de que me achava carente!
        Eu pensava comigo: - “Meu Deus, a minha vida não é tão inútil assim!...”
        As pessoas se alegravam com a minha presença; eu me sentava com elas e ficávamos longos minutos conversando...  Éramos iguais.
        Ali, eu pensava em muita coisa...  Aqueles irmãos e irmãs ignoravam o meu mundo de lutas, as críticas que eu recebia, as calúnias, os ataques da imprensa, a incompreensão dos companheiros...
        Eu voltava refeito para casa.  Trocava um pedaço de pão por energia para o dia seguinte.
        O sorriso daquela gente me acompanhava...  Aquelas senhoras pobres me abençoavam...
        O médium que vive distante da vivência na caridade não possui retaguarda...  Emmanuel me ensinou isto.  Ele me dizia: - “Chico, deixemos os nossos escritos; a página mediúnica pode esperar um pouco; é hora de você se reabastecer... Vamos para a periferia!”.
        E eu ia com ele ou ele comigo, não sei...  Quando na minha cabeça eu já tinha esquecido tudo, voltava para a psicografia...
        Sem a caridade, o médium não consegue sustentar o vínculo com a sua própria espiritualidade!...
        A caridade é amor, amor é compreensão...
        A prática do bem aos semelhantes é uma excelente escola para a alma.
        No exercício da caridade, estamos no exercício de todas as nossas faculdades espirituais...
Fonte: Livro O Evangelho de Chico Xavier / Carlos A. Baccelli 

“Caridade é uma palavra tão simples quanto as outras, mas, se for traduzida em ação, será sempre uma luz no caminho”. Espírito Emmanuel


Bookmark and Share

0 comentários: