RSS
email

Ponto com e Braga Celulares

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

Morada das Figueiras

São João Encomendas

Antigo prédio da SMED, em Pelotas, é destruído pelo fogo

Um incêndio atingiu e destruiu a estrutura interna do antigo prédio da Secretaria Municipal de Educação e Desporto (Smed), localizado na esquina entre as ruas Padre Anchieta e General Neto, em Pelotas. Não havia ninguém no local no momento das chamas e a situação já foi controlada pelo Corpo de Bombeiros. Ainda não há uma causa apontada para o início das labaredas.
De acordo com moradores das redondezas, os primeiros indícios de incêndio começaram a ser avistados por volta da meia-noite do domingo. Às 2h um caminhão do Corpo de Bombeiros foi acionado e esteve no local, controlando o perigo inicial. Entretanto, às 10h o fogo voltou a subir, desta vez em fortes chamas. A corporação então voltou ao local em três caminhões para apagar as labaredas que, ao fim, acabaram por comprometer toda a estrutura interna do prédio, feita, de acordo com o atual Secretário de Educação e Desporto, Athur Corrêa, de madeira.
O local estava desativado desde o final de 2016, quando a pasta se mudou para a Praça 20 de setembro. Segundo Corrêa, um dos motivos foi exatamente a estrutura antiga de uma construção que consta na lista de imóveis inventariados de Pelotas. "Tivemos vários problemas envolvendo piso e acessibilidade. Atualmente estava desativado, nada mais funcionava aqui", comentou. O prédio, porém, segue sob administração da Prefeitura, que tinha planos de reutilizá-lo, em projeto ainda embrionário.
A partir do meio-dia, com o incêndio parcialmente controlado, o foco dos bombeiros foi a refrigeração e desativação elétrica dos prédios vizinhos, para evitar que um estrago maior ocorresse. Eles foram abertos, evacuados e, ao fim, salvos pelos militares.
Três equipes do Corpo de Bombeiros atuaram simultaneamente no controle das chamas. Ao fim foram utilizados quatro caminhões e 11 militares estiveram envolvidos. Ao Diário Popular, o sargento Pablo Souza, que comandou a ação, as causas do incêndio ainda são desconhecidas, podendo ser curto circuito ou invasão durante a madrugada. Também ao jornal, o Secretário Arthur Corrêa rechaçou a primeira, destacando que nem mesmo instalações elétricas havia no local.(Diário Popular)



Bookmark and Share

0 comentários: