RSS
email

Ponto com e Braga Celulares

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

Morada das Figueiras

São João Encomendas

Tchê Parque

Advogado faz reflexão sobre aumento do IPTU em Canguçu

O advogado Dr. Adriano Telesca Mota fez uma importante reflexão sobre o aumento do IPTU em Canguçu. Responsável pelo atendimento jurídico do Sindicato dos Municipários de Canguçu (SIMCA). Leia manifestação sobre o tema:

Equivoca-se quem pensa que um aumento estratosférico  penaliza aqueles que tem mais. A situação é exatamente ao contrário, quem tem mais poderá pagar pelo imposto, porém, para tanto, desempregará exatamente o que tem menos ou não investirá em local onde está sendo penalizado, assim, desempregará de forma indireta aos mais pobres.
                         No bom português popular : “a ambição rompe o saco”isto é, as vezes a ambição em melhorar receita pode muito mais prejudicar do que auxiliar as entradas de impostos.
                           É muito melhor um sistema contributivo onde todos paguem, ainda que menos, do que um sistema punitivo/exorbitante em que uma comunidade não consiga pagar o exigido pela normatização.  
                           -A situação é bem simples:        paga-se luz, o Poder público há de fornecer a luz;
                                                 paga-se água, devemos ter água;
                                                 paga-se iluminação pública, temos de ter iluminação pública;
                                                  paga-se esgoto, temos esgotos;
                                                  paga-se pavimentação, temos de ter pavimentação;
                                                  paga-se IPTU, temos o que ?           
Porque então o imposto deva ser tão caro? Os imóveis baixaram de preços no Brasil inteiro em decorrência da inflação, porque em Canguçu subiram 200 ou 500%? Agregue-se a tudo isto que Canguçu tem apenas uma fonte de emprego, qual seja, a construção civil. Acabando a construção civil qual a fonte de trabalho que remanesce? Numa inflação próxima de zero e com um aumento salarial de 4 ou 5 % como uma combalida economia suportará estratosféricos aumentos.
Penso que ATÉ 30 % sugerido pela OAB ou os dados do SIMCA seria de bom tamanho e conseguiria corrigir eventuais distorções, porém penalizar a todos de forma genérica é desumano, absurdo, inconcebível e parte de pessoas inexperientes que por falta de opções optam pela sistemática equivocada do aumento de tributos. Fiquem em silêncio, fechem os olhos e imaginem se o modelo de Canguçu torne-se praxe, isto é: que a taxa de luz de R$ 50,00 passe de um dia para outro para R$ 400,00, da água de 70,00 passe para 500,00 ou que o INSS ou o FAPS de 10 ou 12 por cento passe para 30 ou 36 por cento!!!

Bookmark and Share

0 comentários: