RSS
email

Ponto com e Braga Celulares

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

HD SAT

Morada das Figueiras

Eliezer Rutz Antenas

Maio Vermelho trata do câncer de boca

O mês de maio é dedicado ao combate ao câncer de boca. Em Canguçu o número de casos diagnosticados, crescem a cada ano. Neste ano, a Campanha realizada pela Secretaria Municipal de Saúde atinge um novo patamar, contando com apoio do Conselho Regional de Odontologia/RS, Secretaria Estadual de Saúde, Exército Brasileiro, Faculdade de Odontologia das Universidades Católica e Federal, ambas de Pelotas, destacando-se na Região Sul do Estado.

Dia 29 de Maio de 2018, das 9 às 16horas, na Praça Dr. Francisco Carlos dos Santos, profissionais realizarão exames clínicos e biópsias nos casos necessários; serão distribuídos protetores labiais e material educativo. 

O câncer de boca ocorre nos lábios, língua e mucosas da cavidade oral, podendo afetar ossos, músculos e outros tecidos dessa região. É o quinto tumor mais frequente em homens e o sétimo em mulheres. Segundo dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer) estima-se quase 16 mil casos de câncer de boca para o ano de 2018.

O principal fator de risco é o fumo, cerca de 90% das pessoas acometidas de câncer de boca são fumantes. A fumaça do cigarro, cachimbo ou charuto, pode causar câncer em qualquer parte da boca ou garganta, laringe, esôfago, pulmões, rins, bexiga, além de outros órgãos, explica a Cirurgiã Bucomaxilofacial do Centro de Especialidades Odontológicas de Canguçu, Beatriz Póvoa.  “O fumo passivo também é um risco, ou seja, pessoas não fumantes que fiquem constantemente em espaços em que outras estão fumando, também estão expostas”, ressalta.

A idade e o sexo são fatores importantes nas estatísticas, homens com mais de 40 anos representam a maior parte dos casos, entretanto, observa-se o aumento de casos entre as mulheres, o que pode estar relacionado às mudanças de estilo de vida. O consumo de álcool em excesso associado ao fumo aumenta o risco de câncer bucal de forma exponencial. Traumas crônicos ocasionaria por próteses mal adaptadas e dentes quebrados causam ferimentos nas mucosas e podem favorecer a ação de agentes carcinogênicos, explica Beatriz. 

Sintomas

O principal sintoma é o aparecimento de uma úlcera em qualquer área dos lábios ou parte interna da boca, diferentemente das aftas que são úlceras muitos doloridas, as ulcerações que representam tumores de boca são assintomáticas, é importante informar que qualquer lesão que não cicatrize em 15 dias deve ser avaliada por profissional.

Beatriz Póvoa destaca ainda outros sintomas que podem ser encontrados: manchas brancas, avermelhadas ou enegrecidas nas mucosas da boca, inchaço nos maxilares, áreas adormecidas, emagrecimento repentino, nódulos no pescoço, dificuldade de falar, mastigar ou engolir.

Prevenção e diagnóstico precoce

A Bucomaxilo também destaca que a pessoa deve ter uma boa higiene oral, afastar os fatores de risco conhecidos, como fumo e álcool. Evitar exposição ao sol em horários em que ele é mais forte ou fazê-lo com a proteção de chapéu, filtro solar e protetor labial. “Consultar seu Cirurgião-Dentista, ao menos uma vez ao ano como rotina. Recomenda-se que o autoexame de boca seja realizado pelo menos a cada dois meses”, acrescenta a especialista.

Ao encontrar alguma alteração, deve-se procurar atendimento odontológico em uma das Unidades de Atenção Básica do Município. Quando houver necessidade, os casos serão encaminhamos ao Centro de Especialidades Odontológicas de Canguçu para confirmação de diagnóstico através de biópsia.

“O câncer de boca diagnosticado em fases iniciais apresenta 85% de chances de cura”, conclui.

Bookmark and Share

0 comentários: