RSS
email

Ponto com e Braga Celulares

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

HD SAT

Morada das Figueiras

São João Encomendas

Dr.Laureano

ESPERANÇA E LUTA PARA RESISTIR A SECA.

O sul do Brasil viveu, no final de 1995, uma forte seca. Antônio Britto estava no seu primeiro ano de mandato no Rio Grande do Sul e o seu governo não apresentava soluções para esta crise no campo. Para enfrentar a seca e o governador, sindicatos da região lançam a chamada para um “acampamento da seca”. O que aconteceu ninguém poderia esperar. Em Sarandi (RS), município onde acontecia o acampamento, em poucos dias eram cerca de 15.000 agricultores reivindicando um crédito de manutenção familiar para sobreviver à seca.  Esta organização, que num primeiro momento levou estes agricultores até o Palácio Piratini, em Porto Alegre (RS), para reivindicar um crédito de R$1.500,00 culminou, em 1997, numa primeira assembleia de pequenos agricultores que pretendiam criar um movimento nacional para continuar organizando a luta por direitos no campo. Nasce o MPA – Movimento dos Pequenos Agricultores.
Na pauta de reivindicações surgem as lutas e algumas importantes conquistas para os camponeses:

- Pronafinho custeio com rebate de R$ 200,00, conquistado em 1997.
- Pronafinho Investimento com rebate de R$ 700,00, prazo para pagamento em 5 anos , conquistado em 1999.
- Pronafinho investimento com rebate de R$ 700,00, JURO FIXO DE 3% ao ano sobre saldo devedor e juro fixo de 3%. Conquistado em 2000.
- Renegociação das dividas do pronaf de 95 a 97 com rebate de 3% Sobre saldo devedor e juro fixo de 3%, conquistado em 2000.
- Renegociação das dividas do pronaf de 98 a 2000 com rebate de 8,8% Sobre saldo devedor e juro fixo de 3%, conquistado em 2001.
- Derrubada da portaria 56 do leite, que inviabilizaria a produção de leite nas pequenas propriedades rurais. Conquistada em 2002.
- Projeto piloto de habitação rural para construir 2000 moradias no RS – Conquista em 2002.
- Proagro, Seguro Agrícola, Assistência técnica, PAA, Programa Nacional de Habitação Rural, Programa Camponês....

Para estas conquistas muitas caminhadas foram feitas, bloqueio de pontes e rodovias, greves de fome, ocupações de prédios públicos, acampamentos e longas negociações.
Em 2012, novamente fomos atingidos com um uma grande estiagem, através da organização e luta conquistamos com resolução SDR N° 2 DE 30/05/2012 o CARTÃO EMERGENCIA RURAL, esta portaria Regulamenta o Programa Emergencial de Manutenção e Apoio da Agricultura Familiar e estabelece procedimentos operacionais criado com a finalidade de efetuar o repasse dos recursos destinados à concessão de crédito de manutenção e apoio a pequenos agricultores, privados de condições de subsistência devido à perda total ou parcial da produção agropecuária familiar por motivo de graves anormalidades climáticas, devido à estiagens ocorridas no ano agrícola 2011/2012, e estabelecer procedimentos operacionais relativos onde cada família teve acesso a recurso no valor de R$ 400,00  e quem estava cadastrado em programas sociais outros R$ 400,00.
E hoje nos encontramos diante de uma nova situação de anormalidade climática, vários são os relatos e registros tristes de agricultores que sofrem com a perca de suas plantações, falta de água e alimentação para os animais.  É preciso força e coragem para enfrentar o momento. 
Neste sentido o MPA propõem e reivindica: 
- Auxilio com repasse de dois salários mínimos para cada família através do cartão emergência rural;
- Renegociação imediata de todas as operações de crédito agrícola em vigor.;
O MPA tem a vida na terra como motivo de sua existência... A esta razão estão associados outras condições: O trabalho; a produção; a resistência, não vamos nos calar diante deste momento triste e preocupante.


Bookmark and Share

0 comentários: