RSS
email

Rodeio In Fest - em Setembro

Morada das Figueiras

O ESCRITÓRIO

CREHNOR CANGUÇU/RS

CREHNOR CANGUÇU/RS

HD SAT

Impressão Radical

Impressão Radical

Eliezer Rutz Antenas

Visão abrangente

Como pode ocorrer em outras situações, não raro, com relação aos ensinamentos de Jesus e do Espiritismo, nos atemos a um aspecto. Seguindo adiante ou raciocinando, encontramos outros esclarecimentos e consequências tão ou mais importantes. 
Jesus menciona ir para tormento ou para fogo eterno (Mt25:46) e ser encerrado na prisão e “que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil.” (Mt5:25-26). Diz que o fogo é eterno, mas não que alguém vá eternamente para o fogo e, presume-se, que uma vez pago o último ceitil, se sai da prisão. Então, nos seus ensinamentos, é possível expiar e reparar faltas, sem condenação para sempre. Ao falar em não julgar; ver o argueiro no olho do outro e não a trave no próprio, não proíbe o auxílio, pois recomenda “tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.” (Mt7:1-5). Também, registra que “Grande é, em verdade, a seara, mas os obreiros são poucos;”, mas recomenda “rogai, pois, ao Senhor da seara que envie obreiros para a seara.” (Lucas 10:2).  
Os ensinamentos dos bons espíritos, que, sistematizados por Kardec, constituem o corpo do Espiritismo, têm tríplice aspecto: científico, filosófico e religioso. Como ciência, exige estudo sério e contínuo, mais experimentação. O aspecto filosófico decorre das consequências morais da ciência. A vivência da moral espírita é que lhe confere caráter religioso. Daí, Kardec, o que está no capítulo 3 de O livro dos médiuns, citar 3 tipos de espíritas: experimentadores, os que se atêm somente ao aspecto experimental; os imperfeitos, que entendem a moral, mas não a praticam; e os perfeitos ou espíritas cristãos, que estudam a ciência espírita, compreendem as consequências morais e as praticam. Ainda, no Espiritismo, encontramos muitos outros aspectos múltiplos, como: caridade material e caridade moral, cuidar do corpo e do Espírito; a vida do Espírito é única, mas as vivências deste em corpos diferentes são múltiplas.
Deus é único. Sua criação é dupla: Espírito e matéria. A palavra tem sentido denotativo e conotativo. O equilíbrio pressupõe pluralidade. Com amor, qualquer dom natural dá bom resultado. Raciocinar exige muitos conhecimentos. Embora precisemos ter foco, convém a visão abrangente.
Fonte: Texto de Mario Luiz de Farias – Professor do IFSUL, articulista e palestrante espírita.

Palestra EM DEFESA DA VIDA
Tema: Suicídio, Aborto, Eutanásia e Pena de Morte
Palestrante: Ramon Córdova Santos – Médico Psiquiatra e palestrante da AME-Pelotas
Dia: 12 de Agosto às 14:30h
Local: Liga Espírita Pelotense – Rua Andrade Neves, 981
Entrada franca! Vagas limitadas
“Não esqueça que Deus é o tema central de nossas vidas”
Espírito André Luiz


Bookmark and Share

0 comentários: