RSS
email

Ponto com e Braga Celulares

Morada das Figueiras

O ESCRITÓRIO

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

HD SAT

Impressão Radical

Impressão Radical

Eliezer Rutz Antenas

CPI debateu período da Intervenção no HCC

O aposentado Giovani Boteselli foi um dos depoentes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Hospital de Caridade de Canguçu (HCC) nesta terça-feira (20). Em três horas e meia nos seus pronunciamentos em resposta aos questionamentos disse que integrou a comissão de intervenção de forma voluntaria sem qualquer remuneração. Salientou que quando da intervenção ocorreu uma auditoria por parte da Cruz Vermelha e não foram constatadas irregularidades quanto a administração anterior, existindo algumas necessidades de melhorias de infraestrutura para adequação ao novo contrato com o Governo do Estado. Relatou que as dividas são decorrentes de investimentos na melhoria e ampliação da área física. 
Em continuidade dos depoimentos disse que a divida existente quando da intervencao oscilava em torno de R$ 18 milhões, mas não soube precisar o valor ao final da intervenção. Para ele a intervenção foi necessária e positiva, pois o Hospital de Caridade de Canguçu estaria prestes a fechar as portas. Ele relatou, ainda, que fica incomodado quando as pessoas relatam que a intervenção fez mal ao hospital, sendo justamente o contrário.
Boteselli também revelou mágoa com pessoas que creditaram a ele e outros integrantes da comissão de intervenção os problemas financeiros do HCC. Ele disse que por vezes chegou a tirar dinheiro do próprio bolso para pagar questões como registros em cartório e outros fatos. 
Um dos pontos levantados pelos vereadores tratou das contratações para o hospital no período da intervenção. Segundo Giovani as contratações foram necessárias para atendimento da legislação exigida pela vigilância sanitária e o Sindicato da categoria, além da melhoria estrutural.

Reprodução TV Câmara

Ainda na tarde desta terça-feira (20) e aguardado o depoimento do presidente da Associação do Hospital de Caridade, Armando Morales.

Bookmark and Share

0 comentários: