RSS
email

Ponto Com Celulares

O ESCRITÓRIO

HD SAT

Coisas & Tal

Coisas & Tal

Laureano Advocacia

Eliezer Rutz Antenas

Menina dada como desaparecida é entregue à mãe em Pelotas


A menina Júlia, oito anos, já está em Pelotas, em poder da mãe, a estudante de Enfermagem, Gabriela Braga.

Por volta das 19h15 desta sexta-feira (10), Gabriela postou mensagem dando conta do paradeiro da filha em seu perfil na rede social Facebook. No texto, ela conta que a avó paterna da menina entrou em contato telefônico na tarde desta sexta, no qual informou que a neta estava na cidade, à disposição da mãe. O caso chamou atenção nas redes sociais desde a noite desta quinta, quando veio à tona.

A definição da guarda de Júlia, filha de pais separados, terminou em litígio familiar.

Diante da separação do casal, coube a avó a guarda legal, em caráter provisório. Na segunda-feira, ela disse que ia levar Júlia para uma viagem, sem informar o destino. Dois dias depois, porém, o Tribunal de Justiça (TJ-RS) decidiu que a guarda cabia à mãe. Ato contínuo, Gabriela tentou encontrar Júlia. A avó, no entanto, desligou o celular e não deu mais notícias.

Foi o começo de uma pequena jornada em busca da filha. A estudante de Enfermagem passou a procurar familiares da avó da menina para saber notícias. Sem sucesso. Nenhum dos parentes soube informar o paradeiro das duas. Na quinta, a 1ª Vara de Família da Comarca de Pelotas emitiu mandado de busca e apreensão para a criança, declarada desaparecida na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA).

Confira abaixo, na íntegra, a mensagem que Gabriela Braga postou em seu perfil na rede social:

"A Julia já está comigo, enfim. Hoje a tarde a vó da Julia me ligou me comunicando que estava já na cidade de Pelotas e que eu poderia buscar a Julia. Em nenhum momento eu pulei etapas, isso é importante esclarecer e enfatizar, contestei na justiça a ação, sofri calado (sic) o MÊS DE JANEIRO SEM PODER VER A MINHA FILHA, pq (sic) essa senhora determinou que assim, viajando então pra cidade de chapecó (sic), me prometendo que eu veria a menina no seu retorno de "férias", para me amaprar (sic) fiz um boletim de ocorrência do fato, então depois que se negou que eu a visse no retorno levando ela imediatamente para pedro osório (sic) passar uns dias, novamente fiz um boletim de ocorrencia, intervi a um parente da avó para me ajudar a mediar ao menos visitas, consegui com muita luta, essas semanas foram um martírio. Então assim que o tribunal de justiça avaliou meu pedido, corretamente me devolve a guarda, quando procurei a avó para buscá-la houve a negativa, essa negativa acarreta em mais um boletim de ocorrencia e um pedido de tutela para busca e apreensão da Julia, concedida acertadamente. após isso oficial de justiça NÃO ENCONTROU A JULIA EM NENHUM PARENTE EM PELOTAS, fui orientada pela advogada a dar noticia de desaparecimento e assim iniciar as buscas da Julia. Agradeço cada compartilhamento, cada mensagem, cada ajuda, cada telefonema, não respondi nem um terço, mas ainda vou... Isso foi fundamental para o retorno da Julia, foi a garantia do retorno dela, na minha opinião sobre tudo isso. Obrigado ao Diário Popular, as rádios, as emissoras de tv pelo empenho, vocês não imaginam o bem que fizeram. Foi difícil a saída da Julia de lá, pq obviamente ainda não sei o que a avó disse para ela, mas estamos nos divertindo já, agora ela está ótima, correndo com as crianças aqui. Estamos bem, ufa! Ocultei as publicações anteriores pois agora não é mais necessário o compartilhamento, pois já se resolveu. deixo esta manifestação pública."

Bookmark and Share

0 comentários: