RSS
email

Ponto com e Braga Celulares

Morada das Figueiras

O ESCRITÓRIO

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

HD SAT

Impressão Radical

Impressão Radical

Eliezer Rutz Antenas

LEI DE REPRODUÇÃO

É evidente que é lei da Natureza a reprodução dos seres vivos, pois sem ela o mundo corporal pereceria. Este é o começo do capítulo quatro da terceira parte de O livro dos espíritos, que segue apresentando outras considerações muito interessantes.
Contrariando presságios pessimistas e, como tal, antinaturais, a população da terra não será excessiva. Terá crescimento e aperfeiçoamento constantes, para o que o homem deve contribuir, pois tudo se deve fazer para chegar à perfeição. 
Tudo o que embaraça a Natureza em sua marcha é contrário à lei geral. Entretanto, Deus concedeu ao homem a possibilidade de regular a reprodução, de acordo com as necessidades, em busca do equilíbrio, para o que os outros animais concorrem, pela lei da destruição.
 Deus criou todos os Espíritos simples e ignorantes (itens 115, 121 e 133 de O livro dos espíritos); todos destinados à perfeição e à felicidade plenas.  Para essa mudança progressiva, é indispensável a encarnação e as reencarnações do Espírito, o que depende da união sexual.
Na união dos sexos, a par da lei divina material, comum a todos os seres vivos, há outra lei divina, imutável como todas as leis de Deus, exclusivamente moral: a lei de amor. Quer Deus que os seres humanos se unam não só pelos laços da carne, mas também pelos da alma, a fim de que a afeição mútua dos esposos se lhes transmita aos filhos e que sejam dois, e não um somente, a amá-los, a cuidar deles e a fazê-los progredir. O casamento, isto é, a união permanente de dois seres, é um progresso na marcha da Humanidade. Por isso que a igualdade numérica, que aproximadamente existe entre os sexos, constitui indício da proporção em que devam unir-se, porquanto tudo, em a Natureza tem um objetivo.
Deus nos criou para sermos felizes na eternidade, depois de, progressivamente, aprendermos e sabermos tudo, sempre praticando, para o bem próprio e dos outros, o que já sabemos. Para isso, enquanto o Espírito não é perfeito, precisa do corpo, o que conseguimos pela lei de reprodução. 

Liga Espírita Pelotense, Rua  Andrade Neves, 981
E-mail: contato@lep.org.br -  Fone: 3278 2660.

Bookmark and Share

0 comentários: