RSS
email

Ponto com e Braga Celulares

Morada das Figueiras

O ESCRITÓRIO

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

HD SAT

Impressão Radical

Impressão Radical

Eliezer Rutz Antenas

LEI DO TRABALHO

O trabalho é lei da Natureza, por isso mesmo que constitui uma necessidade e consiste em toda ocupação útil, pois o espírito trabalha, bem como o corpo. O capítulo três da terceira parte de O livro dos espíritos começa assim, e continua.
Tudo em a natureza trabalha. Todos os animais o fazem, para garantir a própria conservação, sendo que para o homem, vai além disso: resulta em progresso, pois aperfeiçoa a inteligência, desenvolvendo a faculdade de pensar, o que também é uma necessidade. Além disso, o trabalho para o bem próprio e o dos outros engendra o progresso moral e sempre é necessário e uma oportunidade, mesmo para os bons espíritos nos mundos mais aperfeiçoados, pois a ociosidade seria um suplício, em vez de ser um benefício. Deus e Jesus trabalham como afirma este: “Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.” (João 5:17), o que ocorreu em mais uma oportunidade de esclarecimentos aos fariseus por ele ter trabalhado, também, em mais um sábado.
Quem possua bens suficientes para lhe assegurarem a existência pode estar isento do trabalho material, não, porém, da obrigação de tornar-se útil, conforme aos meios de que disponha, pois Deus quer que cada um seja útil, de acordo com as suas faculdades. Somente quem se encontra impossibilitado para o trabalho está isento dessa oportunidade e aí deve o forte trabalhar para si e para o fraco. 
O limite do trabalho é o das próprias forças, constituindo-se o repouso, também, em uma lei da Natureza. A imposição de excessivo trabalho por alguém a outrem é uma das piores ações, porquanto, fazendo isto, transgride a lei de Deus. Mas, oportunizar trabalho ou gerar emprego para os outros é altamente meritório, pois não basta se diga ao homem que lhe corre o dever de trabalhar. É necessário que aquele que tem de prover à sua existência por meio do trabalho encontre em que se ocupar. A educação  faculta o entendimento e a consecução dessas coisas.
Apesar da origem do nome, do cansaço que pode provocar, além das conseqüências acima, o trabalho dignifica o homem e constitui-se em mais uma lei da Natureza: a lei do trabalho.
 
Liga Espírita Pelotense, Rua  Andrade Neves, 981
E-mail: contato@lep.org.br -  Fone: 3278 2660


Bookmark and Share

0 comentários: