RSS
email

Rodeio In Fest - em Setembro

Morada das Figueiras

O ESCRITÓRIO

CREHNOR CANGUÇU/RS

CREHNOR CANGUÇU/RS

HD SAT

Impressão Radical

Impressão Radical

Eliezer Rutz Antenas

Agricultores protestam contra reforma da previdência

Fotos: Augusto Pinz/Canguçu em Foco 


Agricultores familiares de Canguçu realizaram protesto em frente ao prédio do INSS, na manhã desta sexta-feira (16). Liderados pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais eles realizaram uma assembleia deliberando sua contrariedade as propostas do Governo Federal que pretendem exigir contribuição individual dos trabalhadores do campo e igualdade de idade entre homens e mulheres em 65 anos como idade mínima de aposentadoria.
Diversas autoridades acompanham a manifestação como vereadores atuais e eleitos, o deputado estadual Pedro Pereira (PSDB) e o prefeito eleito Vinícius Pegoraro (PMDB).

As mudanças previstas incluem, segundo a FETAG:
A) Para os trabalhadores rurais a idade será de 65 anos para homem e para a mulher, com regra de transição. Para aqueles que tiverem exercendo a atividade rural na data da PEC com idade superior a 50 anos (homem) e 45 anos (mulher), terá uma regra de transição com período adicional de “pedágio” - equivalente a 50% do tempo que, na data da promulgação da emenda faltaria para atingir o tempo de atividade rural exigido;
B) Não será possível acumular aposentadorias com pensão por morte, devendo optar por um dos dois;
C) Haverá contribuição para os trabalhadores rurais de forma individual por uma alíquota “favorecida” incidente sobre o limite mínimo do salário de contribuição para o regime geral de Previdência Social a ser definido por lei;
D) Pensão por morte será equivalente à cota familiar (50%) acrescida de cotas individuais (10%) por dependente até o limite de 100%. Tempo de contribuição de 25 anos; e
E) Para o benefício assistencial, a idade passa de 65 anos para 70 anos com regras de renda per capita conforme a lei.


Bookmark and Share

0 comentários: