RSS
email

Ponto com e Braga Celulares

Morada das Figueiras

O ESCRITÓRIO

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

HD SAT

Impressão Radical

Impressão Radical

Eliezer Rutz Antenas

Mineração no Camaquã preocupa gestores de Cristal

A empresa Votorantim tem o intuito de minerar chumbo, zinco e cobre na região de Minas do Camaquã em Caçapava do Sul. O Rio Camaquã é considerado uma das raras áreas ainda preservadas do Bioma Pampa. A questão está mobilizando comunidades de várias cidades da região que questionam os impactos ambientais e sociais do empreendimento planejado pelas empresas Votorantim Metais e Mineração Iamgold Brasil. O Gestor Ambiental do Município de Cristal, Daniel Britto, membro do comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Camaquã, relata que alguns órgãos, inclusive o Ministério Público Federal, são contra a instalação da empresa. "Nossa região localiza-se no baixo Camaquã e poderá ser afetada com os rejeitos da Mineradora, se não houver um controle rigoroso tanto por parte da empresa quanto por parte dos órgãos de controle que hoje tem dificuldades para fiscalizar simples empreendimentos, falamos de uma mineradora com grande porte e de potencial poluidor alto, uma mineração sem controle ou com problemas em sua operação poderá causar grande impacto ambiental não só para o Município de Cristal, mas para toda a região", comenta o gestor. Segundo Daniel Britto o Rio Camaquã, que já sofreu muito não pode correr mais este risco, sem um aprofundamento maior e um projeto mais claro e com mais divulgação em todas as regiões da Bacia. "Se não cuidarmos do Rio Camaquã em pouco tempo ficará como o Rio dos Sinos, Rio Guaíba, entre outros que foram "assassinados" pelo descaso. Os impactos causados no alto Camaquã podem acarretar em perdas diversas na bacia, principalmente ambientais, se não houver um controle rigoroso a mineração em Caçapava poderá poluir o Rio Camaquã em um todo e até inviabilizar as pequenas minerações de areia em nossa região, uma vez que se poluindo o rio poderá deixar vestígios de minerais extraídos, o que descaracteriza a areia retirada inviabilizando seu comércio. A balneabilidade também poderá ser afetada, visto que será desaconselhável banhar-se nas águas possivelmente contaminadas", lembra Britto. No dia 29 de Novembro a prefeita de Cristal, Fábia Richter(PSB), juntamente com o Gestor Ambiental de Cristal Daniel Britto, participará de uma reunião em Bagé para tratar, acompanhar e avaliar o assunto.
Crédito: Nany Munhóz Faria Colares

ABAIXO-ASSINADO CONTRÁRIO A MEDIDA
Um abaixo-assinado contra a instalação da empresa está sendo feito na Internet. Para assiná-lo CLIQUE AQUI

Acompanhe o movimento contrário a mineração no grupo Rio Camaquã/Palmas - União Pela Preservação - clicando aqui

Bookmark and Share

0 comentários: