RSS
email

Ponto com e Braga Celulares

Morada das Figueiras

O ESCRITÓRIO

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

HD SAT

Impressão Radical

Impressão Radical

Eliezer Rutz Antenas

443 ex-deputados denunciados na Farra das Passagens

Mais de sete anos após o Congresso em Foco revelar que parlamentares utilizavam indevidamente a cota de passagens aéreas da Câmara e do Senado para fins particulares, a Procuradoria da República na 1ª Região denunciou, na última sexta-feira (28), 443 ex-deputados por uso indevido de dinheiro público. O crime atribuído a eles é de peculato, cuja pena varia de dois a 12 anos de prisão em caso de condenação. O caso ficou conhecido, em 2009, como a farra das passagens.

Entre os ex-parlamentares denunciados, há representantes dos principais partidos políticos do país e figuras de expressão nacional, como o atual secretário do Programa de Parcerias de Investimentos do governo Michel Temer, Moreira Franco, o prefeito reeleito de Salvador, ACM Neto (DEM), o ex-ministro Ciro Gomes, pré-candidato do PDT à Presidência da República. Os ex-deputados Antonio Palocci (PT) e Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presos em razão das investigações da Operação Lava Jato, também são alvos da Procuradoria.

Na lista dos denunciados não há qualquer parlamentar no exercício do mandato ou ministro de Estado. Também não consta o nome do presidente Michel Temer (PMDB), que cedeu sua cota de passagens à época para viagem de turismo de familiares à Bahia, como mostrou o Congresso em Foco. Quando o caso veio à tona, Temer presidia a Câmara dos Deputados. É que congressistas, ministros e o presidente da República, entre outras autoridades, só podem ser investigados e julgados no Supremo Tribunal Federal (STF). Nesse caso, a denúncia só pode ser apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

GAÚCHOS
Na lista com 443 ex-deputados divulgada pelo site Congresso em Foco aparecem vários gaúchos. Entre eles Fernando Marroni (PT), Manuela D'avila (PCdoB), Beto Albuquerque (PSB), Érico Ribeiro (PP), Luciana Genro (Psol), Alceu Collares (PDT), Carlos "Brizola Neto" (PDT) - gaúcho eleito deputado no RJ e também foi Ministro no Governo Dilma - Claudio Diaz (PP), Enio BAcci (PDT), Francisco Turra (PP), Germano Bonow (DEM), Neri Geller (PMDB), Tarcísio João Zimmermann (PT), Vilson Covatti (PP), Matteo Rota Chiarelli(DEM), Nelson Proença (PPS), Orlando Desconsi (PT), César Schirmer (PMDB), Vieira da Cunha (PDT). A lista é grande.


Bookmark and Share

0 comentários: