RSS
email

Ponto com e Braga Celulares

Morada das Figueiras

O ESCRITÓRIO

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

HD SAT

Impressão Radical

Impressão Radical

Eliezer Rutz Antenas

Produtores de feijão iniciam busca de sementes para safra

De acordo com o Informativo Conjuntural divulgado pela Emater/RS-Ascar nesta quinta-feira (04/08), os agricultores gaúchos estão iniciando a procura por sementes para o plantio da próxima safra de feijão. Em Sobradinho, no Vale do Rio Pardo, tradicional município produtor da leguminosa no Rio Grande do Sul, os produtores estão comercializando as sementes de feijão preto por valores que variam entre R$ 7,00 e R$ 9,00 o quilo.  
Na Zona Sul a expectativa é de manutenção das áreas de plantio da safra passada, embora exista a possibilidade de uma pequena redução em razão de dificuldades na aquisição de sementes e também por ser uma cultura que exige o emprego de mais mão de obra no manejo, pós-colheita e na secagem. “Mesmo com a valorização da comercialização alguns produtores rurais da metade sul não vêm se mostrando interessados no plantio, trabalham apenas com semeaduras planejadas, para o consumo familiar e a comercialização de excedentes no mercado local”, comenta o diretor técnico da Emater/RS, Lino Moura.
Nessa mesma região, os produtores rurais estão praticamente sem feijão para comercialização. Quem ainda tem, está negociando a saca de 60 quilos por valores entre R$ 180,00 a R$ 200,00, em Canguçu e São Lourenço do Sul, conforme a qualidade do produto. Em Arroio do Padre, o feijão com ótima classificação chega a ser vendido por R$ 270,00 a saca.
No Litoral Norte a situação é oposta, aponta a Emater/RS-Ascar. Com o quilo comercializado a R$ 7,00 na feira do produtor e a R$ 6,00 na propriedade, há otimismo com a próxima safra. Nesta semana os agricultores receberam entre R$ 240,00 e R$ 300,00 pela saca de 60 quilos.
Na divisa do Estado, agricultores familiares da região de Torres comemoram com otimismo a alta dos preços do feijão da lavoura de safrinha. Eles estão recebendo, em média, R$ 385,00 pela saca de 60 quilos para feijão preto e R$ 480,00 pela de feijão vermelho, preços considerados excelentes. Nesta região produtora, a produtividade média foi de 1.200 quilos por hectare na safrinha.
Mercado permanece em alta
Segundo o Acompanhamento Semanal de Preços da Emater/RS-Ascar, nessa semana a saca de 60 kg do feijão preto manteve tendência de alta, chegando aos R$ 214,20 na média estadual, subindo 3,23% em relação à anterior. O valor está 60% acima da média para o mesmo período na série histórica.
FOTOS: Kátia Marcon
 Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar

Bookmark and Share

0 comentários: