RSS
email

Ponto com e Braga Celulares

Morada das Figueiras

O ESCRITÓRIO

CREHNOR CANGUÇU/RS

CREHNOR CANGUÇU/RS

HD SAT

Impressão Radical

Impressão Radical

Eliezer Rutz Antenas

Pequenos agricultores protestam em frente à 3ª CRS

A crise que atinge as Santas Casas e os hospitais filantrópicos gaúchos e os cortes nos recursos à saúde pública foram tema de um protesto de agricultores e trabalhadores rurais, em frente à sede da 3ª Coordenadoria Regional de Saúde (3ª CRS), em Pelotas, na manhã desta terça-feira (23). O ato, organizado pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag), ocorreu simultaneamente em outros 15 municípios do Estado e foi concluído com a entrega de uma carta de reivindicações ao órgão.

A mobilização também buscou alertar a comunidade e gestores públicos sobre a importância do Sistema Único de Saúde (SUS) e como ele vem sendo prejudicado nos hospitais do interior, que ameaçam fechar setores e, em alguns casos, até mesmo as portas, devido às dívidas e à falta de verbas. "A saúde é um dever do Estado e o que estamos buscando é uma negociação para amenizar a crise que se instalou e ameaça a todos nós", disse o coordenador regional da Fetag, Guilherme André Tessmer.

Com faixas e bandeiras, os produtores rurais de Pelotas e de municípios da região como Canguçu, Piratini e Pinheiro Machado, entre outros, passaram a manhã em frente ao órgão. Vindos de Turuçu, os agricultores Dilvo Hofs e Geraldo Kabke atenderam o chamado do sindicato e trocaram o trabalho no campo pelas palavras de ordem. "O que mais preocupa é que toda hora ouvimos notícias de hospitais fechando ou ameaçando fechar. Do jeito que tá não tem condições", declarou Kabke.

Após a manhã de mobilização, uma carta de reivindicações foi entregue pelo grupo à coordenadora regional de saúde, Kátia Hoffmann, que se comprometeu em entregá-la ao secretário estadual de saúde, João Gabbardo. "Levarei pessoalmente a carta, provavelmente no final desta semana, para deixá-la nas mãos do secretário", confirmou Kátia. (Informações: Diário Popular)

Bookmark and Share

0 comentários: