RSS
email

Ponto com e Braga Celulares

Morada das Figueiras

O ESCRITÓRIO

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

HD SAT

Impressão Radical

Impressão Radical

Eliezer Rutz Antenas

Duas jovens de 17 e 19 anos são estupradas em Pelotas

Em um intervalo de 12 horas, duas jovens foram estupradas em Pelotas. No dia em que o país foi às ruas protestar contra violência à mulher uma delas estava sendo violentada. Ela comemorava seu 19º aniversário e nunca havia mantido relação sexual. 

Na tarde da última quarta-feira (1º), às 15h40min, a vítima seguia para casa, pelo prolongamento da avenida Bento Gonçalves - próximo ao Sesi - quando foi abordada por um homem que dizia ter sido assaltado e por isso precisava do celular da vítima para fazer uma ligação e avisar a família do ocorrido. Bem intencionada, a jovem emprestou o aparelho. O criminoso fez que iria realizar a ligação e começou a ameaçá-la de morte caso começasse a gritar. Ele levou a garota até um matagal daquela região e consumou a violência. 

De acordo com a titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), Maria Angélica Gentilini, a Polícia Civil busca imagens das câmeras de segurança para que o homem possa ser identificado. "Estamos trabalhando muito na identificação do criminoso. O que aconteceu foi uma barbárie", disse a delegada. Maria Angélica alerta para a importância da denúncia: "é fundamental para a identificação e responsabilização criminal do agressor. No ato do registro a vítima é encaminhada a exames periciais para a coleta de material genético e procedimentos necessários de apoio", disse.

De janeiro a maio deste ano, a Deam instaurou 13 inquéritos policiais para apurar casos de estupro em Pelotas. Quase três mulheres estupradas por mês. Uma mulher violentada a cada 12 dias. 

Na madrugada desta quinta, às 3h30min, uma adolescente de 17 anos foi estuprada. O crime ocorreu no Porto. Conforme a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), a menor estava indo para casa quando foi atacada pelo criminoso. Segundo titular da especializada, Osmar dos Anjos, a vítima também foi ameaçada de morte. 

A Polícia Civil apura a relação dos crimes. 

Dados da Divisão de Planejamento e Coordenação (Diplanco) da Polícia Civil apontam que, em 2015, foram registradas 4.522 ocorrências do crime estupro no Estado do Rio Grande do Sul. O número representa 2.239 registros de estupro e 2.283 de estupro de vulnerável.


Bookmark and Share

1 comentários:

Anônimo disse...

Espero que a Polícia encontre logo esses vagabundos e que na cadeia eles não vivam por muito tempo