RSS
email

Ponto com e Braga Celulares

Morada das Figueiras

O ESCRITÓRIO

CREHNOR CANGUÇU/RS

CREHNOR CANGUÇU/RS

HD SAT

Impressão Radical

Impressão Radical

Eliezer Rutz Antenas

Secretário da Saúde e Diretor do HCC orientam sobre Gripe A

Demaicon Peter (E) e Dr. Luiz Ernesto (D) entrevistados na Rádio Liberdade AM.
Foto: Augusto Pinz

Com o final da campanha de vacinação contra a Gripe A (H1N1) o município de Canguçu atingiu 93% da meta, superior ao exigido de 80%. Não existem novas doses da vacina enviadas pelo Governo, segundo secretário municipal de Saúde, Demaicon Peter. Na próxima segunda-feira (30), às 09h00, no auditório da Secretaria de Educação (prédio do Postão) será realizada uma plenária para esclarecer profissionais da educação e outros servidores sobre informações e o que realmente são as doenças gripais. "Agora é trabalhar a prevenção", fala Demaicon. 
O município de Canguçu tem alguns casos investigados de Gripe A, um caso confirmado que foi tratado, mas nenhum óbito confirmado de todos especulados pela comunidade.
Segundo diretor do hospital de caridade (HCC) de Canguçu, Dr. Luiz Ernesto Vargas, esta época de frio é causadora de diversos problemas relacionados a gripe que é gerada de várias formas, mas a maior preocupação é em relação a Gripe A. Existe todo um protocolo para o atendimento que é feito no hospital. "O Víris H1N1 está circulando sim. Sempre existiu. Este ano por alguns fatores está circulando mais", revela. Todos os casos suspeitos são coletados no hospital, segundo Dr. Luiz Ernesto. O resultado de cada caso leva até 14 dias para retornar. "Se o caso suspeito tem os sintomas ele é imediatamente tratado não dá para esperar o resultado do exame", comenta.
O Presidente do Hospital comenta que logo que começaram os boatos de casos de gripe ocorreu reunião com Secretaria de Saúde e Prefeitura para que sejam repassadas informações corretas sobre os casos. "Começou a ter muito caso de gripe  e o hospital avaliou a situação", garante. Sobre informações de vírus ou bactérias espalhadas o médico esclarece que no hospital, naturalmente, encontram-se maior número. Isso também refere-se a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Como o tratamento na UTI é forte as bactérias que existam no local também são. "Mas não temos nenhum caso de super bactéria registrado", garante. Dr. Luiz Ernesto diz que a UTI é higienizada constantemente e que está se criando pânico desnecessariamente.
No dia 23 de maio o HCC emitiu uma nota técnica proibindo as visitas no hospital. As medidas são para preservar os próprios pacientes. A medida tem validade de 30 dias podendo ser prorrogada. Na última segunda-feira (23) a média de pessoas circulando no hospital foi de 500 pessoas.

Telefones da Secretaria de Saúde de Canguçu:
(53) 3252 -3490
(53) 3252 -7042


O principal ponto é o cuidado individual de cada pessoa. As medidas preventivas de caráter geral são: fazer frequente higienização das mãos com água e sabão ou álcool gel a 71%, retirando-se os acessórios (anéis, pulseiras, relógio), uma vez que estes objetos acumulam microrganismos não removidos com a lavagem das mãos; use lenço descartável para higiene nasal; cobra nariz e boca ao espirrar ou tossir; evite tocar mucosas de olhos, nariz e boca; higienize (lavar) as mãos após tossir ou espirrar; evite aglomerações; não divida objetos de uso pessoal, como toalhas de banho, talheres e copos; evite tocar superfícies do tipo maçanetas, interruptores de luz, chave, caneta, torneira, entre outros; descarte luvas ou outros equipamentos de proteção individual contaminados ou tocados por mãos contaminadas; e não circule dentro de hospital usando os equipamentos de proteção individual, que devem ser imediatamente removidos e descartados após a saída do quarto, enfermaria ou área de isolamento.

Clique aqui e acesse o Protocolo do Ministério da Saúde sobre a Gripe

Ouça entrevista realizada na rádio Liberdade AM nos links abaixo:
Parte 1
Parte 2

Bookmark and Share

1 comentários:

Anônimo disse...

Pergunta:
Qual é mesmo a Formação do Atual Secretário
de Saúde de Canguçu?