RSS
email

Ponto com e Braga Celulares

Morada das Figueiras

O ESCRITÓRIO

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

CRESOL SUL CANGUÇU/RS

HD SAT

Impressão Radical

Impressão Radical

Eliezer Rutz Antenas

Canguçuense está sem pensão para tratamento médico

Aposentado por invalidez, Leandro Rosa de Oliveira vem sofrendo duplamente com a crise que afeta o funcionalismo público no RS. Além de ter o salário parcelado, ele não tem recebido em dia do Estado o ressarcimento do dinheiro que gasta no seu tratamento médico, um direito que lhe é garantido por lei.

Oliveira, de 33 anos, era agente penitenciário da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe). Ele perdeu o movimento das pernas ao sofrer um acidente de trânsito em janeiro de 2011, quando estava em serviço. Desde então, se dedica ao tratamento de reabilitação motora.
Hoje gasta R$ 2,2 mil mensais com fisioterapia e medicamentos. Como não recebe o ressarcimento do governo desde dezembro, são cerca de R$ 8,5 mil em atraso. “Sempre que pergunto para a Susepe, a resposta é de que não há previsão, não há verba destinada para este fim.”
Mesmo sem o dinheiro, Oliveira mantém a rotina de fisioterapia. Contrariando o diagnóstico inicial do médico, já começou a dar alguns passos com a ajuda de um andador. “Para continuar o tratamento o jeito é pedir empréstimo no banco. Às vezes também tenho a ajuda da família, de colegas de trabalho, que se sensibilizam com a minha situação.” A alegria fica por conta da filha de 5 anos, que passa boa parte do dia com ele. É ela que acompanha as pequenas vitórias do pai. / G.L.


Bookmark and Share

1 comentários:

Anônimo disse...

e ainda querem impeachment no governo federal ai entra quem pra lá PMDB o mesmo governo do Sartorão ja viram a droga que tudo vai virar, sem falar que vão abafar a lava jato na mesma hora. Mas o povo prefere como era antes tudo debaixo dos panos. Quem paga o pato primeiro os empregados dos governos como esse que mais precisa. Mas o povo é quem escolhe e quem escolhe tem o governo que mereçe.