RSS
email

Rodeio In Fest - em Setembro

Morada das Figueiras

O ESCRITÓRIO

CREHNOR CANGUÇU/RS

CREHNOR CANGUÇU/RS

HD SAT

Semana do Servidor Público - Bradesco

Eliezer Rutz Antenas

OUTONO COM EL NIÑO PELO SEGUNDO ANO SEGUIDO

O outono, que começou à 1h30m do domingo (20), caracteriza-se como uma estação de transição do calor do verão para o frio do inverno. A estação transcorrerá ainda sob influência do fenômeno El Niño que atingiu seu pico de intensidade em novembro de 2015 e que hoje está em processo de enfraquecimento, mas ainda é forte no Oceano Pacífico Equatorial. “No decorrer do outono, o El Niño seguirá enfraquecendo e passar para a intensidade moderada e depois para fraca”, comenta a meteorologista Estael Sias. “Com o Pacífico ainda mais quente que o normal”, o fenômeno ainda deve impactar o regime de chuva e a temperatura no Rio Grande do Sul”, observa Estael. 
O outono marca a expectativa pela chegada do frio, mas o começo da estação normalmente ainda tem mais características térmicas de verão. A chegada do outono não significa que o calor fica para trás”, adverte a MetSul. Dias quentes são normais em abril e maio e devem ocorrer em 2016. Quando há um período quente mais prolongado em maio após dias frios há a ocorrência do chamado veranico de maio, mas ele não ocorre todos os anos.

“Não estamos entre os que acreditam que este será um outono de muito frio e com altíssima frequência de geada. Haverá dias ou períodos frios a até gelados, especialmente entre maio e junho, como é o normal, mas a história mostra que outonos no segundo ano de um evento de El Niño não costumam ser gélidos”, esclarece Estael. 
O outono, em regra, possui três períodos. No primeiro, até o fim da primeira quinzena de abril, costumam prevalecer as marcas mais elevadas nos termômetros com períodos esporádicos de calor mais forte. Na segunda metade de abril se dá o segundo, quando a freqüências de dias amenos ou frios aumenta e já podem ocorrer, dependendo do ano, até algumas noites com geada. Este período perdura até a metade de maio, quando tem início o terceiro com características climáticas já próximas daquelas observadas no inverno. 
Outra marca do outono é a grande diferença de temperatura da noite pro dia. Trata-se de um dos períodos do ano com maior amplitude térmica e que também proporciona um aumento nos dias de nevoeiro, especialmente a partir de maio. Com freqüência, sob condições de céu limpo e ar seco, a temperatura pode variar até 20ºC ou mais no mesmo dia, o que força o uso de roupas mais pesadas no começo da manhã e vestuário mais leve no período da tarde.
O Oeste e o Sudoeste do Estado têm maior propensão a ter temperatura média mais baixa com um maior número de dias com madrugadas frias. A meteorologista da MetSul destaca que no Rio Grande do Sul, no geral, a perspectiva é de temperatura próxima ou até acima da média na maioria das regiões durante o outono. 


Estael Sias

Meteorologista

METSUL - Meteorologia

Bookmark and Share

0 comentários: