RSS
email

Braga Celulares

Cresol Sul Canguçu/RS

Cresol Sul Canguçu/RS

NOVANET

Compre em Canguçu

Palestra trata da Cultura Pomerana e sua valorização


Na sexta-feira (28) esteve em Canguçu o professor Dr. Ismael Tressmann que é estudioso da cultura pomerana e foi o criador do Dicionário Pomerano. Natural do Espírito Santo, Ismael esteve no município em uma parceria entre a FURG e da escola municipal Carlos Soares da Silveira. Dr. Ismael Tressmann palestrou para moradores do 2º distrito de Canguçu, na localidade da Nova Gonçalves no salão da comunidade Paz. Pessoas de todas as idades compareceram para prestigiar e buscar mais informações da cultura pomerana e também a forma correta de sua valorização.
Tressmann apresentou dados sobre a origem da língua pomerana, que não é uma língua alemã, que tem raiz na baixo-saxônica. Assim encontramos no idioma, por exemplo, classes de palavras como nome (substantivo), adjetivo, advérbio, preposições, verbos (complexos) formados com partículas separáveis e inseparáveis e conjugações de verbos, plural, outros tipos de declinações. Com as pesquisas surgiu o Dicionário Pomerano que já teve sua primeira edição totalmente esgotada. Para manutenção da língua o professor defende o ensino do pomerano nas escolas. Em sua cidade natal, Santa Maria de Jetibá a língua é ensinada na rede municipal de ensino. Canguçu aprovou lei semelhante em 2010 colocando a língua pomerana na cidade, mas até o momento não foi implantado. “Acredito que o ideal seria quatro horas semanais. No Espírito Santo são duas horas e acho pouco”, comenta.
Fotos: Augusto Pinz/Canguçu em Foco
Para Nilso Pinz, canguçuense pesquisador do tema, em Canguçu existe uma baixa autoestima da comunidade pomerana. “Estive no Espirito Santo e lá a valorização é muito maior”, revela. Dr. Ismal acredita que com o trabalho que vem sendo feito pelas escolas, esta situação tem boas chances de ser revertida no município. “Isso que se fala de que o pomerano é fechado, é isso ou aquilo, é tudo lenda. Somos um povo alegre, bonito, e que tem que valorizar a sua cultura. Temos uma bandeira, uma língua, uma escrita, então somos uma etnia com os mesmos direitos das demais”, assegura. Com isso devem ser pensadas políticas públicas para se manter esta história e tradição na preservação de uma cultura que existe, praticamente, só no Brasil. “A gente é mais famoso do que pensa”, disse Dr. Ismael Tressmann.
Ainda aconteceram apresentações de grupos de Flauta e Danças da comunidade Paz, de Nova Gonçalves, e da Escola Carlos Soares da Silveira. 

POMERANOS
Os pomeranos são um povo camponês de imigrantes europeus e rico em tradições orais. Mantêm uso da língua materna – O Pomerano – as festas de casamento, com seus rituais e danças (como a dança dos noivos), além de crenças que acompanham os ritos de passagem como batismo, confirmação, casamento e morte. Preservam também as narrativas, como as histórias sobre Uulespeigel, as cantigas de roda e de ninar, parlendas e provérbios, bem como a arte iconográfica.
A Pomerânia é uma província da Prússia, se reconhecendo como cidadãos prussianos e não alemães.  Em Canguçu é comum ouvir em rodas de conversa, seja na cidade ou no interior, grupos falando em Pomerano. Lojas do município anunciam vagas, nos meios de comunicação, com preferência para pessoas que dominem a língua além do português. 
LEIA TAMBÉM:

Bookmark and Share

0 comentários: